MENU

Letra da Música

1100 Cegonhas - Dillaz

Mangas olham de lado
Porque eu fiz um portfólio sem óleo na lambreta
Aquilo que eu escrevia era piada
E se acabava a papelada
A escrivaninha estava escrita com a caneta

Clandestino - Shakira & Maluma
Reborn - Kanye West & Kid Cudi
JOGO DO AMOR - MC BRUNINHO
CIKA CIKA - Ardian Bujupi
甘えちゃってSorry - AYA a.k.a. PANDA
Şehrin Yolu - Feride Hilal Akın
Каждый раз - ​монеточка
ซังได้ซังแล้ว - ต่าย อรทัย
Dimelo - Paulo Londra
EVA - Cleo feat. Mesajah
Mostra tua força, Brasil #issomudaojogo
Strangerea dovezilor - Dani Mocanu

1100 Cegonhas - Dillaz - Letra da Música

[Verso 1]
Mangas olham de lado
Porque eu fiz um portfólio sem óleo na lambreta
Aquilo que eu escrevia era piada
E se acabava a papelada
A escrivaninha estava escrita com a caneta
Eu tenho uma vizinha avariada
Passa a vida na noitada
Não se lembra se agarrou na branca ou preta
Estou a mandar o props
P'ro meu bruno o mais fininho
Que é tão fino que desaparecia se pisasse uma sarjeta
Vais dizer que é patrocínio que eu não compro, só me dão
Mas ando a ver uns ténis novos p'ra comprar e tu
'Tas agarrado ao tacho e 'tas abaixo do escalão
E a ver que tem um pénis essa tal de Marilu
'Tás burro e não te interas
'Tás à espera p'ra fumá-la
Tu és próximo a enrolá-la e a passá-la p'ro messiour
Aponta bem no teu caderno
Nunca vai virar um rei da selva
Aquele que apanha gonorreia com gnus
Voz alta é fadista se olhares
Lá p'ra trás tu "vais te" lembrar da altura
Em que falavas do fulano
Tu "vais-me" ver na revista
De chinelo e calção e uma tshirtzita comprada ao zezito cigano
Anda papar do meu prato
Quando é peixe barrigudo
Sei que cantas de galo mas há quem te encurte a rédea
Sou meio despassarado se me vires nas altitudes
Estou a esquecer a altura em que o trajeto era trajédia



[Refrão]
Pegam lume ao cordel
Gente pendurada mesmo presos por um fio
Pegam lume ao cordel
Mil e cem cegonhas sem vergonha a perguntar
Se o que eu fumo é bom mel

Gente pendurada mesmo presos por um fio
Pegam lume ao cordel
Mil e cem cegonhas sem vergonha a perguntar
Se o que eu fumo é bom mel
(Se o que eu fumo é bom...)



[Bridge]
Já não tinhas dedos p'ra contar
As rugas das caras que eu vi (eu não tenho, não)
Cheguei a guardar a força na gaveta
Mas nunca a perdi
Tu vês vês o olhar de quem quer sempre alcança
Quando olhas p'ra mim
Sinto que tens raiva
Sinto que tens raiva

[Verso 2]
Tudo com o seu tempo vai
E tudo com o seu tempo cai
E tudo com o seu tempo vem
O meu bairro é fundamental
Nem tudo o que é mau vem por mal
Nem tudo o que é bom vem por bem
Se tu queres ver a dobrar, então entra no palacete
Limpa o pé no meu tapete e sê bem vindo à Jamaica
Sem carraça na orelha tu olha bem p'ro cachorro
Se eu vivesse na lua tinha likes da laica
Boy acredites ou não
Eu tenho a vista cegada mas não duvides
Sei o brother que o meu bolso contém
Tu vês foguetes na serra
Se eu tenho a quinta cercada por indevidos
Lava a boca quando falas de alguém
E quem te leva p'ra má vida vai por caminho apertado
Sai de cana com fiança e tu ficas no caniçal
Em todo o bairro a regra número 1 é a palavra confiança
Mas ninguém pendura os ténis no estendal
Dillaz Fucking MC



[Refrão]
Gente pendurada mesmo presos por um fio
Pegam lume ao cordel
Mil e cem cegonhas sem vergonha a perguntar
Se o que eu fumo é bom mel

Gente pendurada mesmo presos por um fio
Pegam lume ao cordel
Mil e cem cegonhas sem vergonha a perguntar
Se o que eu fumo é bom mel
(Se o que eu fumo é bom...)

[Outro]
Sei o brother que o meu bolso contém
Lava a boca quando falas de alguém





Mais de sanderlei.com.br

Música - Song
Em alta - Trends - Hot Videos
Tudo que rola no mundo musical, incluindo Billboard Hot 100 e músicas de mais de 100 países em 43 diferentes línguas.

PDF Domínio Público
Livros em PDF para Download
Lista completa de Livros em PDF para Download em Domínio Público

Just Go - Viagem Volta ao Mundo
#JustGo - Sanderlei Silveira